LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





27 de julho de 2009

CÂNTICO


Em meu coração és um novo cântico,
um salmo de pacificação e harmonia.
A tua amena e branda figura motiva-me
às mais belas inspirações.
Nos meus domínios poéticos és mais do
que arte versificada, és espírito tenaz
vivendo em minha efusiva exultação.
Em minha língua, és rara e doce fruta de
árvore fértil. Em minha existência sabor
peculiar e inarrável de supra-sumo de afeto.
Aquieta-me, pois, o cerne do ser com teu
néctar anódino.
Com teus gestos supra-sensíveis aplaca-me
a fome de afeição.
Meus dias e noites resumem-se aprendizado...
Como dar vazão ao meu peito farto e agora
falto de ti em paradoxo de euforia gritante?!
O âmbito das palavras tornou-se diminuto
para tanto querer!...
Guia-me por tuas vias tranquilas de ternura,
por tua mansuetude e brandura, leva-me ao
teu aconchego caloroso.
Meu coração por ti entoa um novo cântico...
Um salmo de amor e de esperança!...

Nenhum comentário: