LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




1 de dezembro de 2009

NO ANTRO DOS IMBECIS (Cacau Loureiro)

No antro dos imbecis somos
a bola da vez e joguete:
...Companheiros, esse povo
pra progredir precisa de antolhos,
mordaça e cacete?!...
Na aldeia dos mensalões ativos,
há muito se sustenta caciques
para tão poucos índios;
Só o judiciário é marasmo...
Na casa civil o estelar covil
fez com que o esquerdista escarlate
transmudasse em amarelo...
Chi! Camarada silêncio!
Nas repartições públicas
onde o protocolo é a propina,
a má-educação prolifera,
em alguns setores os doutores da
mula ruça nos enrolam em papa fina.
Eta! Cabide de empregos!
Nos metrôs e ônibus lotados onde o
ar-refrigerado é embalado em sovacos,
desponta um estado caótico,
diante do estatuto do idoso
somos todos míopes sem óculos.
Sem alegria de garotinho
ou na escola da tia Rosinha,
nas nossas ruas e praças,
até na fila da padaria,
quem não for esperto se assola,
compra pão dormido as seis,
dorme com pão duro as dez,
chafurda os pés descalços na lama.
Eh! A casa da mãe Joana!
Num país em que a cúpula tão ocupada
vive em reunião noite e dia pra decidir
com mesuras quem serão Vossas Excelências,
aí as molas mestras da súcia!
No solo dos corvos servis onde imperam
a luxúria, a astúcia e a cobiça,
quem não manda matar é quem atira.
No antro dos imbecis quem quer
dar trabalho está pobre,
quem precisa de ofício escolhe
o que dá comissões e vantagens.
Ao nepotismo brindemos!
Salvadores da pátria na terra das CPI’s
não têm moral nem coragem;
escândalos alisados a poucos dedos,
esmolas à plebe vendemos.
Na era da mídia, do pagode e da bola
onde impera conduta asquerosa,
nós filhos desta mãe gentil pátria,
omissos pedimos bis...
Neste atual contexto político, infeliz,
de luta vã e inglória, o pusilânime
povo brasileiro continuará sendo
o autêntico tolo de toda esta história.
Ih! Olha o bobo da corte!...

2 comentários:

Andrea Mari disse...

Definitivamente o antro dos imbecis...parabens Cacau!
bjossss

bonequinhoda bic disse...

Adorei esta imagem e o texto tb, beijos.