LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





12 de dezembro de 2009

LASCAS (Claudia Loureiro)


Saibas amigo que o meu espírito
é liberto, ele não pára, pois que
sou muito mais que movimento.
Sou impulsiva, não tão temperamental,
tenho a alma impetuosa, já que o meu
lema não é fazer o mal.
O meu intento é arrebatar corações,
quem sabe arrebentar o meu...
Não propago ideologias, pois que
também transgrido leis.
Quero penetrar em teu interior sem
dúvidas, sem assombros, quem sabe
chorar em teu ombro.
No momento eu travo guerra sem sangue,
sem escombros, tu sabes que não podemos
ser o que queremos, porque somos o que
somos, nada mais além.
Sou mulher madura, vivida, eis a minha
realidade, portanto, em mim todas esta
indigência, todas estas vontades... em
dulcificar a tua vida, em aplacar minha
pressa.
Não me peças sacrifícios, também não
me impeças a sedução.
Em meus versos loquazes falo sobre
coisas fugazes, todo o calor do meu
coração.
Minhas palavras são faíscas, os meus
sentimentos são lascas, consumindo
como fogo o carrossel de minhas
emoções.

Um comentário:

meus instantes e momentos disse...

parabens pelo texto. Muito bom.
um post em combustão. Perfeito.
Maurizio