LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




25 de novembro de 2009

VERNAL (Cacau Loureiro)


Deito aos teus pés as sementes benéficas
da primavera que se principia em mim.
A nebulosidade, a brisa melancólica da
mudança de equinócio não me entristece,
porque o sol desta nova era a minha alma
matiza e aquece, transmudando-a em novo
e jubiloso jardim.
Cores diversas serpenteadas em me peito
libertam-me do frio da solidão, ensinam-me
com ardor a seguir as veredas da afeição.
Deponho os espinhos há muito entranhados em
meu despetalado coração... és sol a aquecer com
afeto os meus longos dias umbrosos, os meus
caminhos sombrios.
Nada se equipara à tua temperada estação, à
colorida paz que encontro em teu sorriso...
Em amenos versos de saudade a noite prefacio,
aconchego é a tua lembrança em meu travesseiro.
Ponteio de dourado minhas ceráceas asas, voarei
contigo aonde tu quiseres levar-me... por montanhas,
mares, verdes campos, torrão delíaco, pois que será
sempre primavera enquanto eu estiver contigo.

Um comentário:

Andrea Mari disse...

Cacau
que esta primavera seja linda!
adoro aqui,me sinto como líricos olhares total em meu ser!
admiro muito tua arte e alma que se descreve aqui...bjosss no coracao!