LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




29 de outubro de 2009

VIAGEIRO (Cacau Loureiro)


A alegria partiu... não deixou rastros...
como trem expresso não fez parada
em meu coração isolado.
Caminho a esmo pelos trilhos da
saudade... adiante os paralelos se
confundem, não se encontram.
Entre as férreas linhas que se partem,
além do horizonte o céu é túnel sem luz...
é rumo infindo.
Há um silêncio mórbido no aço frio
das vaidades, não há vestígios de som,
não há chegada.
Na plataforma deserta o meu amor é
peregrino, viajante sem pausa.
O tempo cessou na partida das lágrimas

onde o relógio é maquinista insensível.
Minha bagagem parece-me inútil, pois que
minhas vestes são maiores que meus sonhos.
Arrasto emoções para destino sem causa,
não há portas suficientes para a multidão
de desejos...
Translado a paisagem que me morre velozmente
para o fundo do meu peito viageiro.

Nenhum comentário: