LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





21 de outubro de 2009

CLARO-ESCURO (Cacau Loureiro)


Deflagro em meus lábios a chama ardente
que fugiu dos teus implorando para que a
madrugada não se esvaia.
Quero consumir da tua essência todo o fogo,
toda a gama de emoções que o mau tempo
nos furtou.
A tempestade cessou, só restam as poucas
lembranças do passado.
O ontem corroeu minhas entranhas e são
estranhas as imagens que revolvo.
Um mar revolto inundou meus sentimentos
abarcando toda a minha juventude.
Quero viver tudo ou pouco que me resta,
pois em arestas já não temo esbarrar.
Vivi o auge, o ápice do meu espírito, hoje
tão vivo que me faz verter em risos, todo
o negrume, toda a névoa do tempo envelhecido.
A tempestade passou... o sol reina apesar
de reticente em meu olhar.
Retomemos o caminho, posto que iluminaram
nossas vidas com amor.

Nenhum comentário: