LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





19 de agosto de 2009

EXORTAÇÃO


Nos confins do teu coração interiorano
ouço canções primaveris, pois os cânticos
das flores só me enfeitam os dias.
Não posso olvidar de ser feliz quando
mãos como as tuas a mim são estendidas.
Ainda quero o ameno sol transpondo as
folhagens das frondosas árvores de nosso
singular jardim, cingindo nossas faces
de criança, fazendo-nos arriscar brincadeiras
audaciosas.
Teu sorriso furtivo de garoto, teu rogo
conciso de homem-feito estremece-me,
também me envanece.
Quero ainda as tardes que me açulam os
ânimos, que a minha têmpera animam.
Não posso despir-me do desejo intrigante da
minha essência pela tua, do meu corpo pelo teu.
Meus pensamentos já não se ajuízam, meus
olhos já não mais prevêem, contudo, o meu
espírito escuta-te, perscruta-te, esmiúça-te,
desnorteia-me!...
Deixa crescer toda volúpia,
deixa rolar toda emoção,
deixa fluir todo desejo,
tocar a tua alma deixa-me!...

Nenhum comentário: