LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





26 de agosto de 2009

POEMA INCOMPLETO


A chuva não faz passar a dor...
Não desfaz a marca do teu toque
em minha tez...
Noite e dia não se delimitam nesta
alma conturbada pela ausência...
Saudade que finca nos olhos feito
espada e grita no peito todos os
silêncios mendazes e atrozes das
demoras...
Nada há que substitua o teu gosto,
não há nada que o teu toque represente,
nada há que se troque por seu rosto,
não há nada que se ponha no lugar
da tua lembrança tão amada.
Deito meu corpo, mas o espírito sempre
alerta não desvanece os teus traços, não
me fazem esquecer-te...
Como os sulcos do meu rosto, acordas
e dormes comigo, em mim, sem o ir ou o vir;
mas, sempre distante, no entanto, nunca ausente...
O pesar não consome as horas mortas em
que semimorta eu versejo-te...
É lenta a alvorada, o ocaso é lento,
é veloz o coração, é mordaz a tua falta...
Eu estampo a tua imagem na paisagem,
traduzo nossos momentos nas palavras,
em cruéis linhas que me sangram invisíveis,
assim componho os versos mais bonitos
nas estrofes deste poema incompleto!...

Um comentário:

Anônimo disse...

Nem todo amor tem sua correspondência,nem toda correspondência tem seu destino
e nem todo destino é onde queremos chegar.