LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




2 de abril de 2010

DOLOR (Cacau Loureiro)


Eu sei que a dor que dói em mim, dói em ti...
Pois que a ausência que nos arrebenta o peito
não nos deixa sequer espaço para as lágrimas.
A noite que chega solitária também é
dolente porque um coração vazio do que
carece,vagando está descontente.
Não se aprende a ser sozinho quando se
sabe amar. Por isto sei que a dor que dói
em mim, dói em ti...
Palavras ficam suspensas sem os atos que
as consolidam, nada valem... Por isto emudeci.
Não mais meus olhos falam, pois que se fincaram
no obscuro de um corpo semimorto.
Sonâmbula sigo na madrugada que não acaba,
há uma manhã ensolarada que há muito me
abandonou.
Rasguei as rimas belíssimas que outrora fiz,
fendi os versos que um dia foram o meu maior
tesouro. Perdi o tom do mundo, a marcha da
existência plena, como fazê-la fluir em mim?!
Meu tempo parou, não mais consigo engatar
a história que apesar de tudo me continua.
Eu sigo incontinente mesmo que a dor que
doa em ti ainda doa em mim...
O elo tão cuidadosamente fixado foi partido
pelas urgências do mundo, e um mundo
sem elos perde a graça, esquece o riso.
Eu tive um sonho e o vivi de olhos abertos,
descobri que viver de olhos expostos é encantador.
Eu sorri... Ah!... como eu sorria, tal criança livre
em florido quintal, vivendo fábulas que pensei
nunca teriam fim.
Ah! Vezes quantas me debrucei na janela
para te ver passar e fiz daquela rua a minha
passagem predileta, lá onde o sol era mais
quente e o céu era mais azul.
Quando sabemos colorir o mundo a vida fica
maravilhosa, é deslumbramento... E que só
encantados é que sabemos decifrar a poesia
dos homens, é que deslindamos o verso oculto
de nossas almas.
Mas, nestes desencantados dias, eu sei que a
dor que dói em ti, ainda dói em mim...

5 comentários:

C@urosa disse...

Olá minha querida e sensível amiga Cacau Loureiro, que bela oração ao amor, a dor que dói doida marca profundamente a alma dos amantes... muito lindo!adorei.

PS: magnífica imagem fotográfica,

Paz, harmonia e uma santa páscoa,

forte abraço

C@urosa

bonequinhoda bic disse...

Cacau ,apenas passei aqui para lhe desejar uma Páscoa feliz e agradecer-lhe os posts magníficos tão cheios de luz,verdades e reflexão.
Obrigado e uma Páscoa feliz.

Sandra Botelho disse...

Sei bem o que é essa dor...
Uma dor de amor que cereceia até nosso ar.
Lindo poema. Bjos achocolatados!

Vampira Dea disse...

Aí pq amor tem que doer?
Feliz Páscoa.

ValériaC disse...

Cacau querida... que lindo poema... quanta sensibilidade... ah, quando aprenderemos a Amar sem dor...
Linda Páscoa!!!
Beijos...