LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





15 de outubro de 2009

TANTAS PALAVRAS (Cacau Loureiro)


Todas as noites, dia após dia eu silencio
tantas palavras...
Em meu coração de emoções enigmáticas,
gritantes, todas as rimas vociferadas,
continuamente arrancadas.
Empreender por estas vias, as quais me
abres é imensuravelmente encantador.
Quero tanto, tudo, todas as causas e coisas
por ti...
Não tenho o que dominar, apreender... se não
tenho tuas mãos nas minhas, se não tenho teus
olhos como farol a mostrar-me a exata direção!...
Na errata que são os meus velhos sonhos e
paradigmas eu quero seguir outras estradas...
Deito-me em meu leito para sonhar contigo,
no entretanto, eu não descanso, pois que não
há alento para um imo inquietado, impaciente,
agudamente enamorado.
Eu disto-me deste solitário quarto, vou buscar-te
para que estejas sempre comigo.
Em outros céus, em outras plagas há outros
chãos de muitas estrelas... outras moradas.
Tua grande alma inspira-me às canções menos
tristes... assim viajo na lembrança para que não
perca teus harmoniosos traços e reavivo meu
espírito amante.
A vida que me resta e que cintila em meus olhos
como vitalizador clarão está em ti...

Luzente fanal nos caminhos dos meus desenganos!...

Nenhum comentário: