LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




5 de janeiro de 2010

PERFÍDIA (Cacau Loureiro)


Na hora em que o silêncio adormece a própria
noite, sei que ouvem a minha voz...
E as verdades mascaradas na mudez da omissão
batem ferozes no ritmo cardíaco das criaturas
desalmadas.
Vazias palavras com cores artificiais enfeitadas;
rosas malditas cujos espinhos cravaram-se em
minhas mãos espalmadas.
O deserto mundo dos covardes seres, os seus
discursos de indiferença fizeram-me perder em
mil miragens, foram-me mar morto na saudade.
O ébano e o marfim dissonaram ante as cifras
da mentira pautada em futuro jamais composto.
Há o gosto amargo, há o desgosto diante da
perfídia dos que vivem dos sonhos rasos, dos
que trilham os caminhos fúteis.
Os caracteres simples deveriam revestir-se de
fortaleza... Contudo, são impassíveis.
Há dinossauros em suas peles de cordeiro,
em seus instintos rapaces.
Imodéstia disfarçada em gentileza gera
demência e solidão; o grito desvairado
por independência também gera servidão.
As vozes das “pseudas” liberdades calaram
cruelmente a voz do meu coração!...

Um comentário:

Andrea Mari disse...

o grito desvairado por independencia gera servidao...
Cacau que belissimo texto!!!
que 2010 seja muito mais...
mil bjosss