LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




4 de setembro de 2009

ABSTER-SE















Abstenho-me em julgar algumas ações humanas,
afinal, não vim ao mundo para isto.
Minha missão não é apontar fortes nem fracos,
pois que sou apenas uma ramificação deste
universo, o qual esbanja harmonia e perfeição.
Em qualquer direção que nos propusermos a
olhar... fitemos e vejamos quantas maravilhas
sequer nos são perceptíveis...
Diante estamos de tanta correria!
Os princípios da tolerância e da caridade
massificaram-se em nós. A ambição destituída
do sentido de aperfeiçoamento moral, petrificou
a solidariedade entre os seres.
O mundo exige sacrifícios, bem o sabemos, mas
só os fortes sobrevivem e só os tolos não lutam,
quiçá amam.
O homem é um universo em si maravilhoso e
poucos se apercebem ou assimilam isto.
Apesar das injustiças a que nos submetem os
atuais tiranos, das armadilhas que nos armam
o próprio destino, das inversões de valores
com as quais nos acostumamos, das coações
do homem pelo homem com as quais nos
defrontamos, ainda encontramos nos seres,
em cada passo, o dom divino; o existir nos
comprava, sem maiores explicações o fato
em si.
As asas do autoconhecimento estão em nossos
corações, e estes voarão tão alto e longe enquanto
desejarmos.
Como já disse um poeta: “a felicidade não está onde
a procuramos, mas sim onde a colocamos”, partindo
desse princípio, o homem será livre sempre e jamais
deixará de buscar o remédio para as suas dores.
Em qualquer lugar que estejamos, grades jamais
apreenderão nossa imaginação inventiva, ou
cercearão nossa evolução criadora. E apesar das
misérias geradas pelos totalitarismos e pelas
desmedidas ambições humanas, os nossos corações
serão sempre libertos, imunes às utopias, porém,
sempre abertos às novas perspectivas de vida.

Nenhum comentário: