LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





2 de fevereiro de 2010

SALMO SÉTIMO (Cacau Loureiro)


O Senhor soprou em minha boca o seu grande espírito
e por isto eu vivo, porque quem se instrui pelo hálito
do Pai, jamais fenece.
Com o ouro que fui laureado não faço barganha, por isto
eu levanto salteadores, a turba infame. Contudo quem
traça os caminhos é o Soberano dos tempos e na sua
rota em ando em segurança, eu caminho sem temor,
pois, a lança do Eterno Protetor faísca em minha
defesa, cruza a minha fronte, assim prossigo na fé de
peito aberto. A Sua espada é unção e privilégio, por que
temerei os dardos do inimigo encoberto?
Com seu braço o Senhor protege-me, deita-me ao
anoitecer, levanta-me na alvorada, pois que seus
cântaros de benignidade, às dezenas, multiplicam-se
feito pão de centeio.
Não temo as sombras que me espreitam, porque os
anjos do Onipotente montam guarda sob minha soleira
e circundam a minha tenda.
O verbo do altíssimo, retroa como trovoada no espírito
dos ignaros, pois que para ser elevado tem que se
laborar na disciplina.
Os campos do indigno vivem a arder porque está
sempre a atiçar contra o próximo a palha ardente,
também rouba a safra do vizinho a sorrateira.
Mas, o nobre coloca o seu testemunho no altar
do Eterno Salvador e o seu labor é executado
sob cânticos de graças, sob a luz alevantada no
alqueire, assim minha colheita é farta.
Não receio os corvos, mas os mantenho afastados
de minhas plagas, vigio no Senhor meu Deus para
que a erva daninha não se espraia nos meus pastos,
ponho-me em alerta, só assim o Excelso faz-me enxergar
suas promessas.
Eu honro o Altíssimo e bebo o mais nobre vinho,
deleito-me no mais saboroso maná porque guardo
a minha boca do injusto e do impiedoso.
Eu festejo as bênçãos do Sagrado e danço para
elevar meu espírito às alturas.
O pai move-me, ampara-me, desvia-me das pontes
quebradiças, poupa-me das areias movediças,
defende-me, salva-me e guarda-me e por isto eu vivo
com alegria, por Ele eu morro com esperança, pois
que o Seu verbo foi soprado em minhas narinas e por
isto eu conheci a verdade e sei que as palavras do
Senhor permanecerão para todo o sempre, amém.

2 comentários:

ValériaC disse...

Cacau...lindas e profundas palavras...como é bom saber que Deus nos ama tanto, nos ampara, nos guia em nossas vidas...e o quanto ele é digno de nossa maior gratidão e de nosso mais puro Amor! Luz...e serenidade pra você querida... Beijos

meus instantes e momentos disse...

que bom ler voce...
aproveito para te desejar um dia feliz.
Maurizio