LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




6 de fevereiro de 2010

PEDRAS RARAS (Cacau Loureiro)


Há pessoas que tem muita sensibilidade... Para sentirem as próprias dores.
Eu fico cá a pensar com os meus botões como as pessoas levam anos estudando, adquirindo conhecimento e na hora de verbalizar algo, simplesmente usam palavras vazias, sem a profundidade que o colóquio merece, deveria ter.
Penso que hoje em dia as pessoas não se aprofundam em seus diálogos e colocações por puro medo de assumirem o que falam. Será que estou equivocada?!
Bem, o fato é que vejo pessoas em seus palanques pessoais fazendo discursos vazios, e parece-me que muitos gostam disso. A fala impessoal anda em voga. Mas, estou aterrorizada como isto é uma constante nas pessoas. O mostrar-se quem é será tão perigoso assim?
Amigos se perdem por falta de diálogo e compreensão, casais desistem-se por falta da exposição profunda de seus pensamentos e sentimentos. E por conta desta mesmice vazia dos seres, as relações estão se deteriorando, e mais dia menos dias estaremos empreendendo em mais pessoas ocas, onde a relação será de pouca valia e de curta duração. Onde estarão aqueles que possuem conteúdo próprio? Neste mundo globalizado, nós globalizamos nossas mentes e nossos corações. Penso que o amor expandido e dividido com as pessoas seja uma meta do Criador, mas para nos espraiarmos como seres capazes de se dar, de se doar é preciso que ofertemos a nossa individualidade também. O homem na ânsia de preservar isto que ele chama de privacidade fechou seus canais de afeto. Como chegar hoje em dia ao verdadeiro coração humano, como interagir com o real caráter das pessoas?
Tenho me pegado nesta angústia há algum tempo...
Porque às vezes vivenciamos histórias surreais de negligência afetiva, e não estou falando aqui das camadas menos favorecidas da sociedade não, onde muitas das vezes falta o pão e uma verdadeira base familiar, como pai, mãe e irmãos. Falo de pessoas estudadas, que transitam em meios acadêmicos e culturais, com poder econômico relativamente alto, com acesso a informação e tudo o mais, inclusive que vão a psicólogos, analistas, psiquiatras.
Tenho certeza que cada um que me lê de alguma forma identifica alguém que conhece com estas características, pessoas que se escondem de si mesmas e melindram ante qualquer pergunta mais profunda ou filosófica. O mundo da globalização tornou os seres “ctrl/alt/Del”?
Perdemo-nos defendendo nossas causas próprias e sequer nos pertencemos, com unhas e dentes compramos brigas de pessoas que efetivamente nunca contribuíram com o nosso desenvolvimento como pessoas “verdadeiras”, fazemos escolhas erradas, equivocamo-nos, vivenciamos um mundo de reflexos, pois a violência que se comete ali, passamos a cometer aqui. E a violência de que falo não é somente a física, há a violência da omissão, da covardia, do querer só para si as vantagens e as oportunidades, do egoísmo exacerbado que mata o amor, que mata o empenho de uma vida inteira, que mata os laços familiares, que mata as relações de trabalho, que mata a boa vizinhança, que mata o “entusiasmo” dos que tentam ir contra a corrente deste estado atual de coisas. Este campo que é a vida de trocas vazias me consome, e eu fico a observar as teias feitas de fios sem o entrelace da responsabilidade com o outro, que frustra, que fere, que extermina, que bloqueia, que limita a expansão da existência humana. Fechar um compromisso com a vida é estar atento ao seu semelhante, principalmente àqueles que nos estão próximos. Viver, penso é se deixar envolver pelo princípio vital que move o mundo, que move desde suas partículas microscópicas até os seus elementos macroscópicos, pois que não consigo raciocinar uma vida vivida à superfície do autêntico valor que a envolve. O ser humano deve ter com certeza muito medo dos danos causados pelas relações de ser para ser, eu também tenho, contudo, não posso negar-me a imergir no magnífico mar da vida, com suas idas e vindas, com suas marés ora altas, ora baixas, com a mudança de direção de seus ventos, com suas tempestades e calmarias.
Tenho certeza que ainda existe neste globo pessoas que possuem sim, muita sensibilidade, e estas sim tem a verdadeira dimensão do universo que habitam e do genuíno universo que possuem dentro de si mesmas para saberem que as dores existem para todos que lutam verdadeiramente para assumirem o que são, e que devemos lutar para sermos melhores, para fazermos deste mundo algo positivo para todos nós; este exercício tem que fazer parte do nosso dia a dia, assim como beber, comer, trabalhar, estudar, namorar, conversar. Para se achar o tesouro perdido que é o viver em plenitude, é preciso que haja uma legítima permuta de valores. Sei que sou uma pedra bruta, mas eu desejo e busco o burilamento do meu espírito, seja na sua sensibilidade assim como na sua coragem, e por isto mesmo todos os dias amanheço com esperança e saio de casa em busca de uma pedra preciosa, embora muitas vezes achemos pedras falsas. Pois “facetas de um diamante são marteladas e esculpidas por um artesão qualificado. Para todos há as faíscas, há as lágrimas."

3 comentários:

meus instantes e momentos disse...

que ótimo texto.
É sempre muito bom voltar aqui...
Tenha um final de semana feliz.
Maurizio

ValériaC disse...

Querida que texto profundo...muitas vezes me sinto exatamente como você e me sinto meio que sozinha, não em não ter pessoas por perto, mas pela dificuldade de encontrar pessoas que tenham "profundidade"... a maior parte está correndo na vida no meio de tantas ilusões...sei que não sou perfeita, mas não me agrada muito banalidades. Temos tanto a aprender nesta vida! Tenho conhecido pessoas maravilhosas ultimamente, com uma visão mais ampla de vida e isso me deixa muito feliz. Você Cacau é uma delas... que bom você estar presente na minha vida... você é Luz... Beijo amiga!

doce anjo disse...

mARAVILHADO COM BELAS PALAVRAS, SOU MAIS UM SEGUIDOR SEU, OTIMA QUINTA, CHEIA DE REALIZAÇOES, ESPERO SUA VISITA NO MEU BLOG, E QUE TBM FAÇA PARTE DO MEU CANTINHO BJUXXXXXX TE ESPERO PRA TOMARMOS UM VINHO RSRSRSRSRS