LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





31 de março de 2010

QUEM DERA (Cacau Loureiro)

Quem dera eu ser poeta
e rimar o meu pranto com
tua alegria, versejar nos
caminhos, os pés descalços
dos meninos nus que vagueiam
pela madrugada, através das
calçadas que refletem a lua.
Quem dera eu ser cantor
e na melodia quente amenizar
a dor que causa o ritmo lento
dessa humanidade desafinada,
onde não se repercute a fé.
Quem dera eu entender o
mundo e galgar no tempo
a minha juventude, sem pesar,
sem penar, sem esmorecer na
distância o que cultivei no peito.
Quem dera eu enxergar o que
não fui, o que sou... fitar além,
muito além do que os meus pés
alcançam, o começo de tudo.
Quem dera eu, meu Deus, por
tua justiça e por tua lei começar
tudo outra vez... e caminhar
através desse solo seco, mesmo
não tendo os dois pés no chão.

3 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Quem dera...
Quem dera...

Lindo Cacau.
Beijo

ValériaC disse...

Cacau que lindo... que inspirado... adorei o que você escreveu..
Minha flor amiga, mesmo que não consigamos nos expressar como poetas, como cantores...nosso Amado Pai, sempre nos dá a oportunidade de começarmos sempre, neste exato momento, com o que somos e com o que temos de melhor para fazermos um mundo melhor.
Bom seria se pudéssemos mudar o que passou, mas como não podemos, agarremos a bendita oportunidade com nossas mãos e vamos agir pelo Bem, a partir de agora...
Beijos...

Adh2bs disse...

Linda poesia...
Bjão, Feliz Páscoa.
Adh