LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





17 de março de 2010

CANTAREI (Cacau Loureiro)

Na desarmonia
dos meus passos,
cantarei a rebeldia
dos meus versos.
E se tolherem essa
voz que vem da alma,
rimarei os sonhos,
porque os meus
são livres.
Viverei de livres
versos, porque
soltos são os
caminhos da alma,
porque leve é a luz
que nela se espelha.
E se mesmo assim
ainda me tolherem
o cantar, viverei
do riso, porque o
riso é a minha alma,
porque minha alma
é riso.
Porque em minha alma
origina-se a vida.
Porque a minha vida
é canto!


5 comentários:

Angélica Lins disse...

Que belo Claudia!
Adorei mesmo.

Beijo

Caurosa disse...

Olá minha querida amiga Cacau, cantas sempre com a alma, e, seu canto será sempre belo...parabéns.

Paz e harmonia,

forte abraço


C@urosa

ValériaC disse...

Cacau querida, que lindo seu poema...cante, sonhe e sorria...tenha sua alma sempre feliz e livre... adorei a imagem e o vídeo é maravilhoso...
Beijos...

Cris Poulain disse...

LINDO!!!

Pedro Luso disse...

Cláudia,

Parabéns pelo belo poema, que presta uma homenagem aos versos livres, que é a forma poética mais expressiva, no meu entender.

Abraços,
Pedro.