LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





6 de novembro de 2010

IMANENTE (Cacau Loureiro)

O páramo que sobrevoo em tua
morada é de azul sem par, infinito,
transcendental....
Tuas estrelas resplandecentes
mostram-me caminho contemporâneo.
Não temo a tua rota, porque o teu
rumo eu vou tomando como nau...
Não posso parafrasear tal sortilégio.
Teu sol brilhante a reviver-me o
espírito inculto, minha vida tosca.
Neste domínio que a mim se apresenta
indecifrável, eu pressinto-te, eu
escuto-te nos mais silentes recônditos.
Na minha mente absorta, na minha
alma errática, no meu coração vagueante...
A tua imagem fixa!...

4 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema maravilhoso...quase uma oração. adorei ler.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

ISRAEL CARRASCO disse...

I like the song!

Maria Rita disse...

Forte, intenso e cheio de emoções. Adorei!

Beijos pra Ti

Ana Gaúcha _Professora disse...

oi
vim ver e ler vc

mui bueno

prazer

vi vc por aí.

bjoo