LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





1 de setembro de 2015

FLORES TUAS (Cacau Loureiro)


Eu espero pela nova primavera...

Pelas flores que se arrefeceram num

torrencial de calores.
Aguardo pelas novas cores deste inolvidável
sentimento que vai ficando aos pedaços
nos trilhos frios do correr dos dias.
O tempo é remédio, mas segue veloz...
Porque sabemos que as ondas do tempo
também degeneram e arrastam lembranças.
Mas eu espero pelo renascer de novas
sementes... pelas sedas dançantes entre
os feixes de luzes que me iluminavam
as madrugadas.
De novo os sonhos e refeitos suspiros,
sem os cansaços do dia a dia do mundo.
Quero novamente a aurora a despertar
avermelhada no calor que me traz a tua
presença; horizonte onde deito meus olhos
e descanso meus cabelos para escrever meu
amor ao vento, tecer tua relva, beber teu orvalho,
nutrir-me da seiva na tua densa alegria...
Uma nova primavera para pintar o teu rosto, o
teu corpo e os teus lábios em minha aquarela multicor. 

Nenhum comentário: