LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




13 de setembro de 2013

NÉCTAR (Cacau Loureiro)

Conhecer-te...
Em passado, em presente, em futuro.
Ter minhas mãos entrelaçadas nas tuas e
caminhar em retas e curvas, nessas ruas
profusas de nós... dos desejos nossos.
Relembrar-te no início, dos suspiros
primevos, entre abraços e beijos, pernas
fortes, ancas lisas, costas nuas, fortes laços.
E deitar em lençóis com o teu cheiro e tecer
os meus versos, nada em tons de cinza,
só filós e carmins... nossos corpos deixados
assim, amarrados em sussurros, em vermelho
dos lábios.
Retomar-te em dias a mil passados, tantas
horas, tontos jeitos, sem demoras ou marcos,
e remarcar o teu corpo, sem limites ou pedaços.
Descansar em teu peito, no teu doce jeito de
tocar os meus seios, os néctares da vida e da
alma em fruto aberto, bebida dos deuses em
pura arte de amar...
Revolver-te em paixão do ontem e do agora,
Do amor que doravante haverá de ser e já é
para sempre...

Um comentário:

Adh2bs disse...

Puxa...!
Que saudades das poesias profundas, dos trens de ferro e do amor em versos!
Grande abraço,
Adh2bs