LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





27 de setembro de 2013

ESTRIBILHO (Cacau Loureiro)


            















É o vento que ritma o meu relógio...

Não sei parar o pensamento, e pairo

nesta tarde fria que faz cair a noite

sobre mim...

Quero extrair poesia onde não há

estrofes e nem melodias; quero trazer

de volta a aurora que me tornou poetisa

e criou meus versos mais bonitos.

Quero prorromper em paz no fogo

que me consome, no burburinho

que não me desperta; quero ser o

sopro e a corda dos acordes que

habitam minha alma em diapasão.

Guerra e paz, sombra e luz,

frio e quente, amaro e mel,

águas mortas, águas vivas em

estribilho de mistificação.

Quero tocar em meu peito as canções

dos ventos que varreram os meus

caminhos como el niño de solidão!...

Nenhum comentário: