LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





15 de outubro de 2013

ALQUIMISTA (Cacau Loureiro)
















Não recrimines o meu jeito de ser, tu

não entenderias as razões...

Mas, não peço para ti entendimento,

compreensão, apenas desejo estes

pequenos momentos de ilusão...

... tua voz, a leve lembrança do teu

rosto. Queria eu poder sentir todo este 

gosto... tão mágico, misterioso, secreto.

Já te disse de toda esta comoção que 

me apossa o espírito, o coração.

Aguardo a hora certa da descoberta,

mas, o momento agora é do experimento.

Contudo, não me julgues a emoção, não

dilaceres os alicerces de minha invenção.

Formulo, busco, provo, crio...

Nesta alquimia que transcende o meu corpo,

também, o meu espírito, transformo-me em fogo,

em sangue, em aço, e em lágrimas desfaço-me.

Não quero compaixão, meus sentimentos são o

resultado da formula de amores, ódios, paixões.

Eu insisto, eu quero meu experimento, intenso,

denso, vivo, eu quero alcançar o meu objetivo:

mistificar-te em minhas andanças, caminhos.

Quiçá, encontrarei o quinto elemento que te

transformaria em água, terra, fogo e ouro,

na alquimia do meu abraço caloroso.

Um comentário:

JORDAS disse...

Adoro esse abraço que paradoxalmente transforma a água em fogo e em ouro de alquimista da palavra. Muito bom!