LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





12 de setembro de 2013

TRENS DE FERRO (Cacau Loureiro)

















Nos trilhos em que corremos para o pão de

cada dia, eu tento extrair o sal da terra...

o ácido que nos alimenta a alma de fé por

melhores dias.

Pelos sonhos de meus antepassados que

me fizeram filha, mãe e me farão avó, eu

canto a liberdade e semeio a esperança.

Pois que se não fosse pelo caráter ferroso

dos que vêm ao mundo para a mudança já

teria desistido nestas estações abandonadas

onde as máquinas regem os Homens.

Não tive paradas... em minhas mochilas

carrego o peso de tantas lágrimas em

fornalhas de decepções; mas também de

tantos sorrisos, pontes de realizações.

Andei só em vagões lotados, andei repleta

em vagões vazios... Mas que voe a fumaça

porque pra matar minha sede... pouca gente,

pouca gente... Os Homens para onde seguem?!...

O momento é de andança e não de resignação!...

Sejamos como os astros que acompanham as

locomotivas, ascendamos todos os dias e alertas

permaneçamos todas as horas para aqueles que

nos seguem, mesmo que a orgia dos donos desta

terra nos escondam sob os escombros da mentira

ou na penumbra de suas mentes alienadas nos

paramente da destruição.

Que não desistamos porque os trilhos seguem,

e seguirão, e lá mais adiante tomarão nossos filhos

e netos pelas mãos; e para além eu farei, tu farás,

nós faremos desembarcarem nas estações onde

elas reconheçam a dignidade genuína, o lar que

pertence a todos nós.

Posto que a vida não é só café com pão; e para

tanto faremos muita força, muita força!...

E conosco levaremos muita gente, muita gente!...

E nos velhos trilhos do mundo as asas de nossa

indignação que seja também libertação... E vamos
 
depressa, e vamos correndo, e vamos na toda...

Como trens de ferro, trens de ferro!! 

Nenhum comentário: