LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





22 de janeiro de 2013

ESTIO (Cacau Loureiro)

Não para o mundo,
a chuva não para...
Tenho esperado o estio,
pelo verde das colheitas.
O meu caminho segue como
as estações dos homens,
inundadas pelas estações
do tempo.
Lágrimas a cultivar novas manhãs,
sonhos a contar estrelas!...
A flor na lapela finca em meu
peito o espinho... a rosa que
te dou... a mais bela.
Amar, amor...
As águas que não cessam,
a sede que não passa.
Passante sou, quisera eu
não mais ser...
Ser inteira e livre, ser cônscia
e leve como pluma no universo
que conspira na revoada da vida.
Um momento apenas no relógio do
tempo que não para... ser feliz!... 

Nenhum comentário: