LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"À força de tanto ler e imaginar, fui me distanciando da realidade ao ponto de já não poder distinguir em que dimensão vivo" (Dom Quixote)

Seguidores

REFLEXÃO

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.” (Simone de Beauvoir)





15 de janeiro de 2017

CAMINHO (Cacau Loureiro)
















Como posso manter em minhas mãos as lembranças?!...
Não há como mantê-las sob controle porque o coração
vai ao ritmo das marés... A nau do tempo segue adiante
pois que os portos da vida mudam de lugar.
Os lenços das alegrias e das tristezas acenaram em
muitos litorais, singraram desconhecidas terras,
abriram fendas nas almas navegantes.
Mil verões transpassaram meu peito no calor
insuportável das distâncias...
Mil trilhas marcaram os meus
pés na lacuna inconcebível dos corações amantes.
Por que as histórias dos homens são cultivadas sob lágrimas? ...
Por que o enredo dos amores são germinados por saudades? ...
Como posso manter em meu âmago as lembranças?!
Não há como mantê-las sob controle porque o espírito
vai ao ritmo do austral. A rosa dos ventos roda sem rumo
ante os sonhos impossíveis dos homens.
Os cânticos das tristezas e alegrias foram ouvidos para
além-mar, mudaram rotas, criaram raízes, fecundaram florestas...
Moveram montanhas... trouxeram-me caminhos...
Você!


Nenhum comentário: