LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




23 de janeiro de 2011

COMO POSSO CONTINUAR? (Freddie Mercury & Mont Serrat Caballe)

Enquanto todo o sal é retirado do mar
Eu permaneço destronado
Eu estou nu e sangrando
E quando você apontar-me seu dedo tão selvagemente
E não houver ninguém para acreditar em mim
Para ouvir meu apelo e cuidar de mim?

Como posso continuar?
a partir de hoje?
Quem pode me fortalecer em todos os caminhos?
Onde posso estar seguro?
Onde posso permanecer?
Neste imenso mundo de tristeza
Como posso esquecer?
Aqueles lindos sonhos que compartilhamos
Eles estão perdidos e não há como encontrá-los!
Como posso ir em frente?

Algumas vezes eu tremo na escuridão
Eu não consigo ver
Quando as pessoas me assustam
Eu tento esconder-me bem longe da multidão
E não há ninguém lá para me confortar
Senhor ouve meu apelo e cuida de mim.


14 de janeiro de 2011

SOLIDARIEDADE (Chico Xavier)

Plantemos flores onde repontem, ameaçadores, espinheiros
agrestes.
Lancemos a mensagem do bem, onde o mal procura envolver
situações, criaturas e coisas, estabelecendo aflições inúteis.
Entendamos os recursos da amizade leal, onde a discórdia
tente consolidar o escuro domínio que lhe é próprio.
Auxiliemos com o nosso concurso irmão, onde a leviandade
desajuda.
Façamos da solidariedade a bandeira de nossa marcha
permanente para diante, dentro da nossa sede de progresso, porque, em
verdade, somente a compreensão, a tolerância e a fraternidade, com o
perdão e o amor por normas inalteráveis de serviço, conseguem
efetivamente amparar, lenir, soerguer e salvar.


5 de janeiro de 2011

BLUE DAYS (Cacau Loureiro)


Olho em derredor...
Improfícuos dias em minha alma vazia...
Há os muros que alimentam a minha sede,
há as asas que me impulsionam à liberdade.
Mas, entre os muros e as asas há as lágrimas
que me encharcam a verve tórrida.
Ah!... Quase insanos são os caminhos da vida!
Quão insanos os meus caminhos no mundo!
Viajo no passado tão presente, divago no presente
tão longínquo.
O imóvel tempo que agora me move o oco do
espírito, a inércia do corpo, a mente voluta, não
muda, tampouco, a rota dos ventos, o precipitar
das chuvas...
A lâmina afiada da espera atrofia e também cura,
exaspera e doma minha pertinácia, horas há,

causam-me náuseas...
Em derredor convulsiona-se o mundo, movem-se as
estradas, correm os trens no trilho, a vida que grita
na veia... o burburinho das “gentes” nas calçadas.
Ainda o anil permeia minha existência monocromática,
e eu estática, num canto à espera de dias azuis, tal
qual a velha calça desbotada.

2 de janeiro de 2011

ALEGRIA, DELEITE, FELICIDADE (Cacau Loureiro)


Deus ama infinitamente os seus filhos, criaturas
forjadas no seu Excelso amor, pois, fomos feitos
para a felicidade e nenhum pai dará serpentes
quando o seu filho pede pão.
Portanto, vivamos com alegria, cantemos ao alto,
dancemos para os céus.
A trajetória existencial é curta, contudo nossos
espíritos são eternos, para que o burburinho nas
suas estações, por que nos assentamos às primeiras
fileiras? A cada qual será dado o seu quinhão.
Peça, receba, mas busque incessantemente os
caminhos direcionados pelo Cristo.
Qual dentre Vós tem feito a sua parte?!
Acautelai-vos, pois que os bons, pelos seus frutos
os conhecereis.
Um coração entusiasta pode fazer maravilhas, e
assim descerá a chuva, e correrão rios, e assoprarão
ventos, mas, o que vive no Espírito Santo do Ungido
será edificado.
Cantemos hinos de graças, elevemos cânticos de
louvor, porque com Cristo, em Cristo e por Cristo
a vida será
alegria, deleite, felicidade.