LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




14 de fevereiro de 2012

SONDA-ME (Cacau Loureiro)

Sonda-me a alma Senhor, porquanto a seta
dos ímpios corta minhas sendas.
Coloca, pois, tuas sentinelas ante minhas
janelas e portas para que eu preserve teu
santo nome perante os dissimulados, porque
eles não têm misericórdia.
Prepara ó Pai o meu banquete.
Faça-me teu soldado, revista-me de força
e coragem para que eu não permita que eles
tomem o meu coração de assalto.
A ignorância dos covardes é tremenda, mas,
a minha hora não é esta, uma vez que ainda
verei a tua espada resplandecer na justiça.
Valha-me ò Deus nesta batalha que ora me
parece interminável... Quando virá teu refrigério?!
Cessa-me o pranto ó Senhor de benignidade,
esconda-me sob tuas asas quando me espreitam
os iníquos.
Lava-me no sangue do Teu Cordeiro para que
a minha alma não pereça, desanuvia minhas vistas.
Que os olhos de brandura do Mestre Amado cicatrizem
minhas chagas, que as suas mãos milagrosas guiem
meus passos na certeza e meus atos na sabedoria.
Que a sua infinita misericórdia restaure minha fé
na tribulação que antevejo.
Que os anjos do Senhor guiem-me, amparem-me
para que este humilde filho não sucumba ante
os escarnecedores.
Depositei minha alma nos braços do Grande Pai
porque somente Ele é amor e poder eternos.
Amém!...

9 de fevereiro de 2012

LAVRADIO (Cacau Loureiro)


Alguns duvidam pelo que veem, que Deus é conosco...

Ainda que angustiados os nossos corações, Suas
promessas movem-nos e o seu amor consola-nos.

Neste mundo visões do mal estão em toda parte,
porque não somos obedientes porque os que

trabalham para o bem são perseguidos.
Mas, a centelha do Criador vive em nós, e mesmo

na sombra que vivemos, nós reavivamos a Sua luz, e
 vivemos no redivivo Filho do Homem para que Ele

cinja-nos a fronte com sua benignidade e mansidão.

Ao Pai de misericórdia coloquemo-nos com humildade,
sabendo que o seu tempo não é nosso.

E assim confiemos, creiamos no impossível porque
o impossível não se vê.

Descansemos, pois, à sombra Daquele que é Excelsa Luz,
maior amor, onipotente espada.

Na amargura, renovemo-nos em Seu imaculado sangue,
no desespero, remocemo-nos em Suas boas novas,

na solidão, corrijamo-nos para o bom futuro.
Lábios francos e honestos não beijam a outra face

com traição, não há sabor mais amargo que o
da vingança. Esperemos no Senhor posto que

é estreita a sua porta e vastos são Seus campos
onde só germinam frutos bons.

2 de fevereiro de 2012

REVELAR (Cacau Loureiro)

As flores do teu caminho permanecem em mim...

Pois que não há nada que me faça confluir

à inspiração senão pelo que vem de ti.

Entorno pérolas aos teus pés porque sei
que há raridade em tua existência, vida

que é bem-vinda em mim.
Não há palavras quando o meu silêncio é

comoção de sentimentos, poema que não

descreve rimas, mas, traduz tuas benesses

em ternas orações, em dileções e preces.

O mundo é um privilégio, sortilégio é encontrar-te

e ter-te em íntimo trato... entrelaçadas mãos

de maior afeto, benfazejo toque.

Enigmas vários há neste universo, perguntas

sem respostas, segredos da Criação.

A Mãe Excelsa e a terra fértil te bendigam!...

Em teus olhos, em tuas mãos, em teu abraço,

não há incógnitas para maior e generoso amor...

1 de fevereiro de 2012

CONFIANÇA (Cacau Loureiro)

Colori meu coração com esperança...
Na dança do mundo onde a ilusão faz a
festa eu sigo acordes mais mansos.
Neste dia de sol, alísios elevam as aves ao
céu e enfeitam meu espírito com mansidão.
Volto-me ao passado, não mais as ladeiras
do pretérito comovem ou cansam-me o eixo.
Meu tempo é de alegria e de fôlego tranquilo.
Aprendi que a justiça dos homens falha, mas
que o Supremo Criador dá conta de tudo e de
todos, porque o tempo de Deus não nos pertence
e que homens em altares nada valem.
Movo-me no mundo pela fé, movo-me pelo
invisível, movo-me porque sei que a certeza
que possuo é indestrutível...