LÍRICOS OLHARES

LÍRICOS OLHARES

PENSAMENTO DO DIA

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

Seguidores

REFLEXÃO

"Por mais que se mantêm em consideração as circunstâncias do tempo, do lugar, do gênio do povo, dos seus conhecimentos, de suas inclinações, falham os cálculos, desmoronam-se os edifícios, inutilizam-se os trabalhos e só se colhe o conhecimento de que não se acertou e que o coração do homem é um abismo insondável, e um mistério que se não pode entender". (Frei Caneca)




4 de outubro de 2009

VERTIGEM


Comprime-me o cerne fina dor
que constante e cortante segue em
desafio rumo ao meu ventre.
Em brasa, em desejo, em paixão
sinto-te presente em carne e osso,
em aura e espírito.
Não sei como conter esta força
supra-humana, atrativa que em
mim é fogo, e consome-me; é
ferida aberta, acesa chama...
Quero os teus lábios, o teu sopro,
os teus dons mais próximos, em mim.
Cruel extravagância, ávida inspiração
que como fome atiça-me ao desatino.
E eu viajo em teus sons, em tuas letras
indefesa. Confesso-te que tudo arde em
fogueira insana, que tu feres-me...
Não mais sei onde começa, onde
principia o teu encanto, já não mais
sei que direção estou seguindo, pois
que também não quero adiar toda
esta fúria que do querer que me vai
tomando.
O que me impele ao teu rosto, à tua
pele deixa-me em febre, em viração
e calmaria.
Neste paradoxo em que me encontro
eu me debato... quero o teu ombro, o
teu colo, quero os teus beijos, arrebatar
todos os meus desejos em teu abraço.

Nenhum comentário: